sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

ACOLHIDA ESCOLINHA TOCA DA CRIANÇA - PERFORMANCES DE CIRCO

A CIA. PLURAL DE ARTES CÊNICAS ministra o seu CURSO LIVRE DE ARTES CÊNICAS (teatro - circo - mímica) em parceria com algumas Escolas e Colégios de Fortaleza, entre eles a ESCOLINHA TOCA DA CRIANÇA.

Assim sendo, realizamos a acolhida de 2014 dos alunos, com performances de circo.

Muita alegria, surpresas e interatividade com as crianças...

O Diretor Teatral e Professor de teatro e circo Tonico Lacerda Cruz é o responsável pelas aulas de teatro e circo para os alunos da escola, desde 2013.

Participaram desta ação os artistas plurais IARA LISSA, JAIRO FIGUEIREDO e TONICO LACERDA CRUZ.

Clique AQUI para saber mais do nosso CURSO LIVRE DE ARTES CÊNICAS (Teatro - Circo - Mímica).

Clique AQUI para ver imagens do nosso TRABALHO EM 2013, na ESCOLINHA TOCA DA CRIANÇA.

Clique AQUI para ir ao SITE DA ESCOLINHA TOCA DA CRIANÇA.

Veja slides desta performance:



Clique na imagem abaixo para acesso às fotos:

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

OFICINA: A MÍMICA NA FORMAÇÃO DO ATOR - SESC - GRATUITO


De 3 a 7 de fevereiro, o Sesc realiza a oficina “A mímica na formação do ator”, com o diretor do Teatro MiMO, Tomaz Aquino. Os encontros acontecem de 9h às 12h, na Galeria do Teatro Sesc Emiliano Queiroz.

Podem se inscrever, de forma gratuita, atores, mímicos, palhaços, estudantes de artes e pessoas interessadas em artes cênicas, através do email culturasescfortaleza@gmail.com. O participante precisa ter mais de 18 anos, comprovar que estuda ou estudou em instituição pública de ensino e ser apto a praticar atividades físicas e aeróbicas. São disponibilizadas 20 vagas.

A oficina pretende discutir a mímica, não sob a perspectiva do ator mímico, mas como uma ferramenta pedagógica na construção poética do ator. Trata-se de uma oficina teórico-prática, que abordará algumas questões que concernem ao ofício do ator, objetivando abordar a Mímica como um instrumento essencial na formação do mesmo.

Sobre a mímica

Na formação do ator contemporâneo, várias técnicas lhe são recorrentes. Dentre elas, a mímica, que ainda sofre resistência devido ao seu caráter silencioso e consequentemente, à sua comparação ao gênero da pantomima. Os mimos, considerados, talvez, os precursores da mímica na antiguidade, eram artistas completos por utilizarem suas técnicas de domínio corporal, aspecto buscado atualmente na cena teatral contemporânea.

SERVIÇO

Oficina – A mímica na formação do ator - Vagas: 20
Local: Galeria do Teatro Sesc Emiliano Queiroz (Av. Duque de Caxias, 1701)
Período: 3 a 7 de fevereiro - Horário: 9h às 12h
Inscrições: culturasescfortaleza@gmail.com (nome completo e telefone), até o preenchimento das vagas.
Informações: (85) 3452.9090

Clique AQUI para saber mais sobre outros EDITAIS E FESTIVAIS.

Clique AQUI para saber sobre CURSOS E ESPETÁCULOS EM CARTAZ EM FORTALEZA.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

VIII EDITAL CARNAVAL DO CEARÁ 2014 - SECULT-CE - INSCRIÇÕES ABERTAS

A Secretaria da Cultura do Ceará lança o VIII Edital Carnaval do Ceará, para apoiar financeiramente projetos de programação e agremiações carnavalescas em 2014, com recursos totais de R$ 1.060.000,00. 

O prazo de inscrições dos projetos vai do dia 31 de janeiro ao dia 10 de fevereiro. Como programação carnavalesca são consideradas as manifestações populares dedicadas a diversão, folias e folguedos, realizadas entre os dias 28 de fevereiro e 4 de março, voltadas à manutenção do carnaval cearense. Como agremiações estão os grupos organizados com características peculiares, distribuídos nas categorias de maracatus, escolas de samba, blocos, cordões e afoxés.

O VIII Edital Carnaval do Ceará apoia financeiramente os grupos de maracatus, escolas de samba, blocos, cordões e afoxés. Para os projetos de programação, serão destinados R$ 428.000,00. Já o apoio financeiro às agremiações carnavalescas envolve R$ 632.000,00. 

As inscrições deverão ser efetuadas no setor de Protocolo da Secult (Rua Major Facundo, 500, Centro, Fortaleza-CE), das 8h às 12h e das 14h às 16h30, até 10 de fevereiro. Até a mesma data serão aceitas inscrições via Correios, por Sedex ou correspondência registrada.


Maracatu Solar - Fortaleza - CE
Os maracatus reúnem brincantes em cortejo que desfilam ao ritmo do batuque, entoando loas e tendo à frente uma baliza e um porta-estandarte. São divididos em alas formadas por índios, batuque, baianas, balaieiro, calunga, preta e preto velhos e a corte representada por rainha e rei, princesa e príncipe e serviçais portando sombrinhas, incensos e abanadores. O momento ápice do maracatu é a coroação da rainha.


Escola de samba Unidos do Acaracuzinho
As escolas de samba são formadas por brincantes fantasiados que desfilam ao som de um samba-enredo cantado por um puxador e executado por uma bateria. O grupo se constitui por comissão de frente, mestre-sala, porta-bandeira, abre-alas, passistas e bateria. As escolas de samba são divididas em alas e têm carros alegóricos com seus respectivos destaques.


Bloco Doido é tu.
Os blocos carnavalescos são grupos de brincantes que desfilam divididos ou não em alas, conduzidos por um porta-estandarte, ao som de uma banda de música, charanga ou bateria. Os blocos se diferenciam pelas fantasias e irreverência. Já os cordões reúnem os brincantes fantasiados ao som de uma banda de sopro. Eles são conduzidos por um porta-estandarte que leva à frente a identificação da agremiação.


Afoxé Acabaca
Os afoxés, por sua vez, são formados por brincantes fantasiados nas cores dos orixás, entoando cantigas em língua irorubá, com instrumentos de percussão, atabaques, agogôs, afoxés e xequerês. O ritmo da dança na rua é o mesmo dos terreiros, bem como a melodia entoada. Os cantos são puxados em solo, por alguém de destaque no grupo, e são repetidos por todos, inclusive pelos instrumentistas. Antes da saída do grupo, há um ritual religioso, a exemplo da cerimônia do “padê de Exu”, feita antes dos ritos aos orixás numa festa de terreiro.

Clique AQUI para saber mais sobre outros EDITAIS E FESTIVAIS.

Clique AQUI para saber sobre CURSOS E ESPETÁCULOS EM CARTAZ EM FORTALEZA.

Clique nos respectivos links abaixo para baixar EDITAL E ANEXOS:


12a. MOSTRA BRASILEIRA DE TEATRO TRANSCENDENTAL - INSCRIÇÕES ABERTAS

Estão abertas as inscrições, até 28/02/2014, para a 12a. Edição da MOSTRA BRASILEIRA DE TEATRO TRANSCENDENTAL.


O já tradicional festival, produzido pela ASSOCIAÇÃO ESTAÇÃO DA LUZ, vai acontecer no período de 15 a 31/08/2014 em Fortaleza-CE e municípios circunvizinhos.

Os grupos interessados em participar deverão entregar ou enviar, via Sedex ou com aviso de recebimento (AR), suas inscrições para o seguinte endereço:

12ª MOSTRA BRASILEIRA DE TEATRO TRANSCENDENTAL
Associação Estação da Luz
Rua Zildênia, s/nº- Tamatanduba
Eusébio/Ceará
CEP: 61.760-000

Poderão inscrever-se Grupos de Teatro e Teatro de Bonecos de todo o Brasil.

O resultado da seleção dos grupos/espetáculos será anunciado aos inscritos e à imprensa até dia 30 de abril de 2014.

A MOSTRA DE TEATRO TRANSCENDENTAL

A Mostra Brasileira de Teatro Transcendental é um evento artístico/cultural - com fins solidários - realizado anualmente no Estado do Ceará. Destina todo resultado financeiro a instituições beneficentes.

Através das artes cênicas, a Mostra leva cultura e divertimento às pessoas, além de benefícios materiais às classes menos assistidas. O objetivo é estabelecer uma cultura de paz, de valorização da vida, de respeito ao meio-ambiente e aos animais, promovendo, com dignidade e plenitude, a sobrevivência da vida em nosso planeta para as gerações futuras.

São dias de muita arte com a temática da espiritualidade, onde são abordadas lições de fé, amor e altruísmo. A Mostra apresenta espetáculos no teatro, bem como apresentações abertas ao público nos bairros da capital e nas cidades do interior do Ceará, exposições de arte, shows musicais e um workshop sobre artes cênicas entre os expoentes nacionais e a população local.

Clique AQUI para fazer o DOWNLOAD DO EDITAL.

Clique AQUI para fazer o DOWNLOAD DA FICHA DE INSCRIÇÃO.

Clique AQUI para ir ao SITE DA MOSTRA DE TEATRO TRANSCENDENTAL.

Clique AQUI para saber mais sobre outros EDITAIS E FESTIVAIS.

Clique AQUI para saber sobre CURSOS E ESPETÁCULOS EM CARTAZ EM FORTALEZA.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

SEMINÁRIO CORPO ARTE 2014 - INSCRIÇÕES ABERTAS

Dias 25, 26 e 27 de Fevereiro, o Centro Cultural do Banco Nordeste do Brasil – CCBNB, em Fortaleza, recebe o Seminário Corpo Arte, fruto da parceria entre o Coletivo Experimentus e a Câmara de Cultura da Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Os estudos e pesquisas “em” e “sobre” arte e corpo vem ganhando, cada vez mais, espaço e reconhecimento, assim como é crescente e significativa a demanda por profissionais qualificados nestes campos para atuarem na educação formal e não formal, centros culturais, universidades e especialmente no terceiro setor.

Propõe-se uma discussão acerca da relevância do Corpo e as múltiplas referencialidades nos modos de criação, traçando uma linha ambivalente entre o teatro físico; a dança contemporânea e a performance, transformando a cena contemporânea em território lingüístico híbrido e plural.

A fim de promover a difusão e o diálogo entre produções intelectuais (pesquisadores), artistas (escritores, atores, bailarinos, dramaturgos, coreógrafos, performers) e do universo público em geral, a programação traz, além de debates e diálogos, espetáculos e performances de artistas locais, com apresentações também na Praça do Ferreira e Cuca Che Guevara.

Clique AQUI para efetuar sua INSCRIÇÃO.

Informações: seminariocorpoarte@gmail.com
Rua Conde D’eu, 560 – Centro, Fortaleza – CE

Clique AQUI para saber sobre EDITAIS E FESTIVAIS.

Clique AQUI para ver CURSOS E ESPETÁCULOS EM CARTAZ NO CEARÁ.


Veja abaixo a programação completa:

A IMPORTÂNCIA DA CONCENTRAÇÃO - COMO NÃO PERDER O FOCO

Reproduzimos abaixo matéria publicada esta semana na REVISTA ÉPOCA, absolutamente pertinente e aplicável ao nosso mundo do fazer teatral.

A reportagem é assinada por NATÁLIA SPINACÉ.

COMO NÃO PERDER O FOCO

Num mundo repleto de distrações digitais, emocionais e de carne e osso, superá-las é fundamental para fazer qualquer coisa. Por que é importante redescobrir a importância da concentração

Foco  (Foto: ÉPOCA)
Mal começa o ano e tomamos as resoluções de vida nova. Ir à academia, estudar mais, comer direito. A disposição para se tornar uma pessoa melhor e mais disciplinada é infinita nessa época do ano. E a frustração quando quebramos a promessa logo nas primeiras semanas também. O que muitas vezes não percebemos é que para cumprir qualquer resolução de Ano-Novo é preciso uma característica básica: concentração. Sem ela, a preguiça vence a obrigação da ginástica. A internet se torna uma tentação na hora de estudar e o bolo de chocolate acaba com a dieta em segundos. Sem atenção e persistência, dificilmente se atinge qualquer objetivo.

Essa é a teoria do psicólogo americano Daniel Goleman. Em seu novo livro, Foco (Objetiva, 294 páginas, R$ 39,90), que chega em janeiro às livrarias brasileiras, ele discorre sobre os benefícios que a atenção concentrada traz. Para ele, a melhor promessa que alguém pode fazer no final do ano é ter foco, e apenas isso.

Quando se trata de emoções e de como elas nos afetam, Goleman está acostumado a perceber o que ninguém repara. Ele foi um dos primeiros autores a afirmar que a inteligência não é o suficiente para nos tornar felizes e bem-sucedidos. Essa é a tese defendida por ele em seu primeiro livro, o best-seller Inteligência emocional, lançado no começo dos anos 1990. Goleman popularizou a teoria de que o controle das emoções é tão fundamental quanto uma boa formação acadêmica e um raciocínio lógico afiado. O livro vendeu mais de 5 milhões de cópias pelo mundo todo e foi traduzido para 30 idiomas.

No começo dos anos 1990, quando Inteligência emocional foi lançado, a maioria das empresas ignorava as características pessoais dos candidatos a uma vaga de trabalho. Testes de raciocínio repletos de perguntas obscuras estavam na moda e as pessoas eram obcecadas pelo quociente de inteligência (Q.I.). O livro de Goleman causou mudanças significativas. Hoje, qualquer funcionário é submetido a testes que avaliam a personalidade. E não é preciso ser psicólogo para saber que o comportamento e as características emocionais são tão importantes quanto um bom currículo. Por mais que tenha uma ótima formação, um funcionário autoritário ou egoísta demais não trará bons resultados.

Foco também é lançado num momento oportuno. A possibilidade de estarmos conectados o tempo todo com nossos smartphones e tablets tem nos tornado mais dispersivos. Pare para pensar: quantas vezes você olhou para seu celular na última conversa que teve com um amigo? E quantas vezes parou o que estava fazendo no trabalho para checar o que acontece nas redes sociais?

Foco em si mesmo (Foto: ÉPOCA)


Para Goleman, esse comportamento é preocupante. “Hoje, todos nós, não apenas os jovens, nos sentimos invadidos por tecnologias digitais, por smartphones e e-mails”, disse Goleman a ÉPOCA. “Todos esses recursos degradam nossa capacidade de concentração.” Goleman afirma que a capacidade de manter a concentração é, nos tempos distraídos em que vivemos, tão importante quanto a inteligência emocional. Não cumprir promessas de Ano-Novo é apenas uma – e talvez a menor – das consequências que a falta de concentração nos traz. A desatenção é o cerne de problemas graves como a falta de autocontrole, insensibilidade e falta de força de vontade. Sem foco não se mantém a dieta, nem uma amizade ou um casamento. Até a escolha entre reciclar ou não o lixo está relacionada à falta de foco. Uma pessoa focada, segundo Goleman, tem consciência de que seus atos impactam o mundo todo.

Em sua tese, o autor afirma que existem três tipos de foco. O primeiro é o foco interno. Esse tipo de atenção nos permite entender – e controlar – nossos sentimentos e emoções. O segundo é o foco nos outros, que é o que nos faz ouvir o que as outras pessoas dizem e ter a capacidade de nos colocar no lugar delas, compreendendo o que estão sentindo. Essa empatia, que só é alcançada por meio da atenção no outro, é que nos leva a ter sentimentos nobres como a compaixão. O terceiro tipo de foco é a atenção que devemos dar ao que acontece a nossa volta e como nossas atitudes impactam o resto do mundo. Esse tipo de atenção gera consciência social e sensibilidade aos problemas que afetam o mundo todo, como o aquecimento global e a fome. Apesar de serem diferentes, esses três tipos de foco estão relacionados, e as técnicas para desenvolvê-los são semelhantes. “Quem não consegue prestar atenção nas próprias emoções dificilmente compreenderá os sentimentos de outra pessoa e muito menos se sensibilizará com os problemas do mundo”, diz.

Cada um de nós tem uma infinidade de razões para perder a concentração. Goleman divide as distrações em dois tipos: a sensorial e a emocional. A primeira diz respeito aos sons, sabores, cheiros e sensações que nos roubam a atenção enquanto fazemos algo. Um trabalho pode ser subitamente interrompido por um cheiro de comida ou por uma música muito alta. A distração emocional é aquela que vem de dentro de nós. O fim de um relacionamento ou a perda de uma pessoa próxima são suficientes para tirar qualquer pessoa concentrada do prumo. O bombardeio de informações a que somos submetidos por meio de redes sociais e pela internet também contribui para a falta de atenção. Checar notícias e o que os amigos publicam nas redes sociais é quase um vício para muitas pessoas. Com tantos acontecimentos a nosso redor e no mundo virtual, manter a atenção num relatório, num trabalho da faculdade ou nos próprios sentimentos é cada vez mais difícil.

As distrações existem para todos nós, mas prestar atenção numa planilha complicada ou manter-se acordado numa aula de faculdade parece ser mais fácil para algumas pessoas. Isso se explica porque uma parte da habilidade de concentração é genética. Filhos de pais com alto grau de atenção têm mais chances de nascer com a mesma característica. Mesmo assim, construir essa habilidade depende em grande parte de nossas experiências. A epigenética, ciência que estuda como o ambiente pode interferir em nossas características genéticas, afirma que herdar um aspecto do comportamento dos pais não é o suficiente para que ele se desenvolva. Se os genes nunca são acionados, é como se não existissem. Para os geneticamente distraídos, ainda há salvação. Com esforço, a atenção pode ser treinada e aprendida, mesmo se a genética não colaborar.

O foco no mundo (Foto: ÉPOCA)


A capacidade de concentrar-se em algo por vontade própria, ignorando distrações e controlando impulsos, surge aos 3 anos de idade e pode ter uma grande influência no sucesso profissional. Num estudo feito na Nova Zelândia, 1.037 crianças foram avaliadas para medir sua tolerância a frustração, impaciência, poder de concentração e persistência. Duas décadas depois, os pesquisadores voltaram a procurá-las para saber como estavam. Quanto melhor era a atenção e o autocontrole na infância, mais bem-sucedido e saudável era o adulto. O autocontrole se mostrou um fator mais importante para o sucesso do que o quociente de inteligência ou até mesmo a classe social da família de origem.

Por ser tão importante, a capacidade de concentração deve ser ensinada e estimulada desde os primeiros anos de vida. Algumas escolas já adotam programas de aprendizagem emocional e social. Nos Estados Unidos, uma análise comparou mais de 200 escolas que adotam programas de aprendizagem social e emocional com colégios do mesmo nível, mas sem esses programas. Os resultados: a bagunça e o mau comportamento eram 10% inferiores nas escolas que ensinam técnicas de atenção e controle de emoções. A assiduidade e outros comportamentos positivos são 10% maiores. E notas em testes são 11% mais altas.
Alguns exercícios usados nessas escolas são simples e eficazes e podem ser adotados em casa também. Numa escola em Nova York, os alunos são submetidos a um exercício de respiração uma vez ao dia. Todos deitam no chão e seguem as instruções de uma voz amistosa que os guia por exercícios de respiração abdominal profunda. “Isso ajuda o aluno a relaxar e a manter o foco. Quando não fazemos o exercício, a turma parece outra. Ficam muito mais agitados e é mais difícil controlá-los”, afirma uma das professoras do colégio, Emily Hoaldrige.

Nossas emoções são em boa parte controladas por nossa atenção. “É por isso que, quando um bebê chora, imediatamente mudamos o foco de sua atenção com um brinquedo ou outra coisa qualquer”, afirma Goleman. “Desviar a atenção do que o faz chorar é uma maneira de controlar essa emoção.” É por isso que os exercícios de respiração são eficientes. Eles nos acalmam e permitem que deixemos de pensar naquilo que nos incomoda. Quando nos concentramos em nossa respiração, automaticamente esvaziamos nossa mente dos problemas que nos causam sofrimento. Com a mente tranquila, crianças e adultos conseguem focar no que é preciso.

Parece contraditório, mas uma técnica fundamental para manter a concentração é saber mudar o foco na hora certa. Num estudo clássico realizado pelo psicólogo Walter Mischel na Universidade Stanford, na década de 1970, crianças de 4 anos foram colocadas sozinhas numa sala com um marshmallow. O pesquisador dava duas alternativas: comer o doce na hora ou esperar 15 minutos e ganhar duas guloseimas. De todas as crianças que participaram, apenas um terço conseguiu resistir à tentação de atacar o marshmallow. O resultado mostrou que as que conseguiram o feito usaram artimanhas para não prestar atenção ao doce, como cantar ou cobrir os olhos. As que ficaram com a atenção focada no marshmallow dificilmente conseguiram se controlar.

Nesse caso, mudar o foco ajudou as crianças a ter autocontrole. Conseguir mudar o foco quando nos convém é uma questão de treino e persistência. O importante é saber identificar situações em que essa estratégia pode nos ajudar. A tática usada intuitivamente pelas crianças é a mesma que precisamos colocar em prática para não sucumbir ao bolo de chocolate durante a dieta ou para resistir à tentação de parar o que estamos fazendo no trabalho e checar o que os amigos estão publicando nas redes sociais.

Essas técnicas usadas com crianças também servem para os adultos. Eles também podem tentar outras táticas. Uma delas é treinar a consciência de que a concentração foi perdida. Parece um exercício banal, mas muitos de nós só nos damos conta de que não estamos concentrados no que deveríamos depois de minutos ou horas de devaneio. Quanto mais tempo nossa mente divaga durante uma atividade que exige concentração, mais difícil é retornar ao que estava sendo feito. O exercício para combater a fuga de atenção é simples: assim que perceber que o foco foi perdido, traga-o de volta. Faça isso quantas vezes forem necessárias. A atenção equivale a um músculo mental que podemos fortalecer por meio de exercícios como esse. Quando mais se faz, mais forte o músculo fica.

O foco nas pessoas (Foto: ÉPOCA)


Outra maneira de treinar a atenção para vencer as distrações é se concentrar nas pequenas tarefas do dia a dia, que costumamos fazer no piloto automático. Quando for lavar a louça, por exemplo, fique atento em como a água cai sobre a sua mão, nos movimentos que faz com a esponja e na espuma que escorre pelo ralo. É uma maneira de treinar a atenção para o aqui e agora, evitando a divagação. Quando adotamos esse comportamento em momentos banais, sem pressão e sem grandes distrações, ele naturalmente se repete nas situações mais complexas, em que manter o foco teoricamente seria mais difícil – e mais recompensador.
No ambiente profissional, é importante ter em mente que é muito mais fácil ter concentração quando fazemos um trabalho que consideramos estimulante. Não é o que costuma acontecer. Pesquisas em empresas revelam que um grande número de pessoas se encontra num estado de atenção muito longe do ideal durante a jornada de trabalho. Um estudo conduzido pelas universidades Harvard, Stanford e Claremont constatou que na maior parte do tempo os profissionais estão estressados ou entediados. Apenas 20% das pessoas analisadas demonstraram momentos de satisfação plena no trabalho. O restante costuma passar tempo demais na internet ou pensando em outras coisas que não estão relacionadas às tarefas que precisam ser feitas.

As pessoas que gostam do que fazem sentem mais facilidade para manter a atenção. O ideal seria aproximar o trabalho de algo que proporcione prazer. Como nem sempre isso é possível, manter a motivação e encontrar um propósito para o que se faz pode ser uma saída para evitar o tédio e a consequente falta de atenção.

Outro ponto defendido por Goleman é que para manter a mente concentrada é preciso descalçá-la. Ou seja, para ter foco, é preciso perdê-lo por algum tempo, de vez em quando. Parece contraditório, mas exames cerebrais recentes revelaram que durante a divagação da mente duas regiões do cérebro se ativam. Com frequência, a nossa mente divaga para nossas preocupações e questões não resolvidas – coisas em que precisamos pensar mais. Embora a divagação da mente possa prejudicar nossa concentração imediata em alguma tarefa específica, ela funciona para resolver problemas importantes para nossa vida. Uma mente vagando permite que a criatividade flua. Além disso, existem outras funções positivas em deixar a mente divagar: autorreflexão, ponderação do que está sendo aprendido, organização das lembranças, ou a mera meditação sobre a vida. Mas os benefícios da falta de atenção não a tornam menos prejudicial. “Falta de foco nunca é bom”, afirma Renata Di Nizo, autora do livro Foco e criatividade. “Mesmo para desenvolver um trabalho criativo é preciso estar compenetrado.”

O segredo é saber quando a mente pode divagar. Durante um trabalho com prazo para ser cumprido ou enquanto um amigo desabafa sobre um problema pessoal, deixar a mente ir para onde quiser é uma péssima ideia. O ideal é deixar os momentos de divagação para as horas de relaxamento, como um passeio pelo parque ou o tempo que passamos assistindo a programas sem importância na televisão

Todas essas técnicas e exercícios ajudam a desenvolver a atenção concentrada. É por meio dela que alcançamos o autocontrole, a sensibilidade de ouvir o que os outros nos dizem e de nos colocarmos em seu lugar. Sem foco, não há trabalho, dieta ou relacionamento que vá para a frente. Se seguirmos o conselho de Goleman e concentrarmos nossas energias apenas em desenvolver nosso foco em 2014, é muito mais provável que consigamos manter a dieta, ir à academia e trabalhar melhor. Com a concentração afiada, nos restarão pouquíssimas promessas para 2015.

Fonte: REVISTA ÉPOCA ONLINE

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

THEATRO JOSÉ DE ALENCAR - PROGRAMAÇÃO JANEIRO E FEVEREIRO 2014

Rua Liberato Barroso, 525, Praça José de Alencar, Centro, Fortaleza 60030-150

Telefones: (085)

3101.2583 Bilheteria
3101.2566 Pauta (Neidinha Castelo Branco) e produção (Ana Lúcia Castelo Branco)
3101.2567 Direção (Izabel Gurgel – 8654.8417)
3101.2568 Direção administrativa (Silêda Franklin – 8733.8417)

Horários de funcionamento

terça a sexta: a partir das 9h - sábados, domingos e feriados: a partir das 14h
terça a domingo: sempre até a última atividade programada

Clique na imagem abaixo para acesso à programação de JANEIRO e FEVEREIRO 2014:




Clique AQUI para saber sobre EDITAIS E FESTIVAIS.

Clique AQUI para ver o que está EM CARTAZ NO CEARÁ.


domingo, 26 de janeiro de 2014

OFICINA DE TEATRO PARA CRIANÇAS - COLÉGIO SANTO TOMÁS DE AQUINO

A CIA. PLURAL DE ARTES CÊNICAS mantém o seu CURSO LIVRE DE ARTES CÊNICAS (teatro - circo - mímica) em parceria com alguns colégios de Fortaleza, onde ministra aulas para turmas infantis (crianças até 10 anos), juvenis (a partir de 11 anos) e adultos (a partir de 16 anos).

O COLÉGIO SANTO TOMÁS DE AQUINO é um destes parceiros, onde o diretor e arte-educador Tonico Lacerda Cruz é o responsável pelas aulas.

Assim sendo, ministramos uma da aula "experimental" de teatro (artes cênicas), para crianças no colégio Santo Tomás de Aquino, neste sábado passado.

Estiveram presentes os artistas plurais Iara Lissa e Tonico Lacerda Cruz.

Clique AQUI para saber mais sobre o CURSO DE TEATRO para crianças e adolescentes.

Clique AQUI para saber mais sobre A TURMA DE ADULTOS.

Clique AQUI se seu interesse é apenas CURSO DE CIRCO.

Veja abaixo slides desta oficina:



Clique na imagem abaixo para acesso às fotos:

WORKSHOP DE TEATRO INFANTIL - COLÉGIO SANTO TOMAS DE AQUINO

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

CUCA BARRA - PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL - JANEIRO 2014 - SECULTFOR - CURSOS E ESPETÁCULOS


O CUCA - Centro Urbano de Cultura, Arte, Ciência e Esporte de Fortaleza, localizado na Barra do Ceará, em Fortaleza - Ceará – Brasil divulgou sua programação eletrônica, para JANEIRO /2014.

O CUCA realiza cursos em diversas áreas do conhecimento, como teatro, audiovisual, gastronomia, música, fotografia, circo, dança e comunicação. São cursos gratuitos e voltados para jovens de 15 a 29 anos. Para realizar a matrícula, é necessário apresentar a cópia do documento de identificação pessoal e do comprovante de residência.

Além dos cursos de formação, o CUCA abre vagas mensalmente para as práticas esportivas em vôlei, basquete, natação, handebol, futsal, triathlon, Kung Fu Sanshou e Jiu Jitsu. Também são ofertadas vagas para os jovens interessados em fazer parte da seleção de esportes do CUCA.

CLIQUE NA IMAGEM AO LADO PARA ACESSO AO GUIA ELETRÔNICO

Clique AQUI para ver CURSOS e ESPETÁCULOS EM CARTAZ em Fortaleza.

Clique AQUI para ver EDITAIS E FESTIVAIS.

domingo, 19 de janeiro de 2014

ELENCO PRINCIPAL DA CIA. PLURAL PREPARA NOVOS ESPETÁCULOS 2014

Desde o final do ano 2013 estamos em processo de trabalho nos projetos para este ano de 2014

Ao mesmo tempo em que nosso elenco principal realiza a manutenção físico-artística de nosso espetáculo "EM CONSTRUÇÃO" , também iniciamos pesquisa e capacitação para novo espetáculo a ser estreado em 2014.

Mímica, Teatro Físico e Biomecânica estão sendo matéria prima de um clássico. Aguardem!

Para isso, vontade, estudo, interesse, DEDICAÇÃO E COMPROMISSO, somados, estão resultando em muito suor e crescimento.

Estão participando deste processo os artistas plurais, integrantes do nosso elenco principal: Alex Ferreira, Brendan Coutinho, Djacyr de Souza, Eline Timbó, George Henrique, Jairo Figueiredo, Jhonatan Coutinho, Lara Nogueira, Lindemberg Araújo, Luana Florentino, Marjorye Maciel, Odete Souza, Suyanne Duartt, Tamara Larripa e Tonico Lacerda Cruz..

Clique AQUI para saber sobre o espetáculo EM CONSTRUÇÃO.

Visualize abaixo slides deste processo:



Clique na imagem abaixo para acesso às fotos:

CIA. PLURAL INICIA CAPACITAÇÃO DE SEU ELENCO PRINCIPAL PARA PROJETOS 2014

OFICINA VOXPLORATION EM FORTALEZA - CAIXA CULTURAL - INSCRIÇÕES ABERTAS

A CAIXA CULTURAL FORTALEZA promove a oficina VOXPLORATION EM CENA.


A oficina é voltada para atores, músicos e público interessado no tema (idade mínima 16 anos). Quem participar vai aprender técnicas vocais, o uso do próprio corpo como instrumento musical e a capacidade sonoro criativa com finalidade expressiva.

As inscrições devem ser feitas, até o dia 29 de Janeiro, através de e-mail contendo: nome, idade, profissão e carta de intenção para o e-mail voxploration@gmail.com e o resultado da seleção sai dia 31 de Janeiro. São 30 vagas, sendo 5 para ouvinte. As aulas acontecerão de 04 a 08 de Fevereiro das 15h às 18h.

O curso é ministrado pela atriz e teórica do teatro ANDREA SANTIAGO e pela cantora, compositora e pianista CLARICE ASSAD.

Clique AQUI para ver CURSOS e ESPETÁCULOS EM CARTAZ em Fortaleza.

Clique AQUI para ver EDITAIS E FESTIVAIS.

ANDREA SANTIAGO é atriz, produtora e teórica de teatro (concluiu em 2013, na UNIRIO). Começou a atuar profissionalmente em 2003 com o diretor Roberto Alvim, na peça "Às vezes é preciso usar um punhal para atravessar o caminho..." Desde então trabalhou com diretores como Moacir Chaves, Aderbal Freire Filho, Rodrigo Abreu. Por dois anos consecutivos foi bolsista IC no projeto Narrativa Gestual, com Nara Keiserman.

CLARICE ASSAD é compositora de música erudita, mpb e jazz, arranjadora, pianista e cantora nascida no Rio de Janeiro e teve uma indicação ao Grammy com melhor obra de música clássica contemporânea em 2009. Sua música foi gravada por músicos como o violocelista Yo-Yo Ma, violinista Nadja Salerno-Sonnenberg, flautista Eugenia Zuckerman, os violonistas Sergio & Odair Assad, o Turtle Island Quartet. Sua música sinfônica, por orquestras da Filadélfia, OSESP, Tokyo Symphony, Cabrillo Symphony Orchestra e New Century Chamber Orchestra.

Considerada 'uma sofisticada'pianista, vocalista,arranjadora e compositora teve publicações no Editions Lemoine (França), Trekel (Alemanha) e Virtual Artists Collective Publishing, Clarice Assad é também uma nata 'contadora de histórias' e utiliza elementos que nãonecessariamente se misturam, para compor. Assad, que se auto-denomina uma compositora "híbrida," assina um repertório que não cansa de se expandir: MPB, samba e bossa, e é procurada por músicos de jazz e de música clássica.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...